Roda de Conversa aborda gravidez precoce e leva informações para adolescentes

O evento integra a campanha do Ministério da Saúde (MS)

 

A gravidez na adolescência é uma questão que envolve toda família. E nesta terça, 11, o tema foi abordado durante roda de conversa, promovida por diversos órgãos do poder público. O evento foi promovido pela Prefeitura de Fátima, por meio das Secretarias de Educação e de Saúde, do Centro de Referência em Assistência Social (Cras Zé Rodrigues), do Conselho Tutelar e da Escola Estadual Conceição Brito.

 

A Roda de conversa teve a mediação do secretário de Educação, Wanderson Silva, que falou sobres os impactos econômicos e psicológicos que geram tanto ao adolescente como para sociedade. Silva alertou sobres o dados da Organização Mundial da Saúde (OMS) onde o Brasil tem o maior índice da America latina, sendo 68,4 bebês nascidos de mães adolescentes a cada mil meninas de 15 a 19 anos. Na ocasião o Secretário representou o prefeito Washington Vasconcelos.

 

Participaram da roda de conversa os alunos da Escola Estadual Conceição Brito. O momento foi uma oportunidade para esclarecimentos de dúvidas e informação. Também estiveram presentes os conselheiros tutelares de Santa Rita e Fátima.

 

Os técnicos da Sáude também explicaram que o assunto é sério e pode ser prevenido. Que a criança e adolescente podem viver todas as fases da vida, conforme sua idade. Além da compreensão e acolhimento dos casos. A Secretaria de Saúde dispôs todo suporte que oferece às famílias impactadas pelo problema.

 

O evento integra a campanha do Ministério da Saúde (MS), lançado neste mês, com o tema: “Tudo tem seu tempo: Adolescência primeiro, gravidez depois”. Segundo o MS, no Brasil, cerca de 930 adolescentes e jovens dão à luz todos os dias, totalizando mais de 434,5 mil mães adolescentes por ano.  Para reduzir ainda mais estes casos, a campanha foi lançada para todo país.

 

Compartilhar